12/09/2017

Furacão Irma pressiona preços do petróleo e puxa alta do açúcar em NY

 

Os preços do açúcar subiram ontem (11) na bolsa de Nova York, impulsionados pela alta do petróleo, que por sua vez foi puxada pelos impactos do furacão Irma no Sul dos EUA. "O petróleo mais caro tende a elevar a demanda por fontes alternativas de energia, como o etanol, desestimulando a produção de açúcar pelas usinas", informou o jornal Valor Econômico de hoje (12).

No vencimento outubro/17, a commodity subiu 20 pontos, fechando em 14.29 centavos de dólar por libra-peso. Na tela março/18, a alta foi de 20 pontos também, com negócios firmados em 14.84 centavos de dólar por libra-peso. Os demais contratos subiram entre quatro e 16 pontos.

Em Londres, o pregão também fechou com preços em alta. Na tela outubro/17, o açúcar foi comercializado a US$ 377,00 a tonelada, valorização de 2,70 dólares. No lote dezembro/17, o aumento foi de 2,60 dólares, com negócios firmados em US$ 378,30 a tonelada. Os demais vencimentos subiram entre 1,90 e 2,80 dólares.


Mercado interno

No Brasil, segundo o indicador Cepea/Esalq, da USP, a saca de 50 quilos do tipo cristal teve alta de 0,27% na sessão realizada ontem (11), fechando negócios em R$ 52,20.


Etanol

Ontem, o etanol hidratado, vendido pelas usinas paulistas, foi negociado a R$ 1.508,00 o metro cúbico, valor 0,07% maior quando comparado aos preços praticados na sexta-feira.

 

Fonte: Camila Lemos, Agência UDOP de Notícias

Compartilhe esta Notícia

Informativos Canaçúcar

Imprensa