19/07/2019

Açúcar segue em queda livre na bolsa de Nova York

 

Os contratos futuros do açúcar, negociados nessa quinta-feira (18), registraram forte desvalorização. O lote para outubro/19 fechou em 11.55 centavos de dólar por libra-peso, queda de 24 pontos. A tela para março/20 desvalorizou 23 pontos e foi firmada em 12.62 centavos de dólar por libra-peso. Os outros contratos caíram entre 15 e 22 pontos.

Em Londres, o vencimento para outubro/19 foi o único a fechar positivo, em US$ 312,60 a tonelada, valorização de 30 cents de dólar. Os papéis para dezembro/19 foram firmados em US$ 322,40 a tonelada, recuo de 50 cents. Os outros vencimentos desvalorizaram entre 1,60 e 3,80 dólares.

Segundo a Reuters, a Suedzucker, maior refinadora de açúcar da Europa, anunciou nessa quinta-feira que ainda não vê recuperação no mercado de açúcar e que as condições comerciais do adoçante seguem bastante difíceis devido aos baixos preços.

Em janeiro a Suedzucker anunciou que fechará fábricas de açúcar na Alemanha, França e Polônia, cortando a capacidade de produção em 700 mil toneladas por ano para economizar cerca de 100 milhões de euros anuais, informou a Reuters. A reportagem traz ainda que outros produtores de açúcar europeus anunciaram cortes na produção.


Mercado doméstico

O indicador diário Cepea/Esalq para açúcar cristal, estado de São Paulo, fechou em R$ 60,01/sc de 50 kg, recuo de 0,18% no comparativo com a véspera. Esta foi a terceira queda consecutiva do indicador.


Etanol

Pelo índice Esalq/BM&F o etanol hidratado manteve-se em alta. Ontem, o metro cúbico do biocombustível foi vendido a R$ 1.750,50, valorização de 0,84% no comparativo com o dia anterior. Esta é a 5ª valorização consecutiva.

 

Fonte: Rafaela Giomo. Fonte: Agência UDOP de Notícias

Compartilhe esta Notícia

Informativos Canaçúcar

Imprensa