09/08/2018

Açúcar: ampla oferta mundial segue pressionando as cotações

 

açúcar demerara recuou ontem (8) em Nova York. Os contratos para outubro/18 foram firmados em 10.81 centavos de dólar por libra-peso, queda de 7 pontos. Já na tela março/19 os papéis fecharam em 11.69 centavos de dólar por libra-peso, queda de 9 pontos. 

Na bolsa de Londres, o açúcar branco também recuou. Os contratos futuros para outubro/18 foram firmados em US$ 319,40 a tonelada, queda de 3,60 dólares. Já os contratos futuros para dezembro/18 encerraram o dia em US$ 320,90 a tonelada, desvalorização de 2,60 dólares. Os demais contratos caíram entre 1,90 e 2,30 dólares. 

De acordo com o jornal Valor Econômico de hoje, as cotações seguem pressionadas pela ampla oferta mundial de açúcar estimada para as safras 2017/18 e 2018/19. O jornal traz ainda que com uma produção superior a 32 milhões de toneladas de açúcar em 2017/18 e estimada em mais de 35 milhões em 2018/19, a Índia deve ter oferta suficiente para compensar a queda na produção brasileira. As previsões para a produção no Brasil em 2018/19 são de um volume abaixo de 30 milhões de toneladas. 


Mercado interno

Pelo indicador Cepea/Esalq a saca de 50 kg de açúcar cristal, nas usinas paulistas, fechou nessa quarta-feira em R$ 50,10, queda de 0,87%, perante o dia anterior.


Etanol

O metro cúbico do etanol hidratado pelo indicador Esalq/BM&FBovespa, posto Paulínia, fechou ontem a R$ 1.467,00, variação positiva de 1,42%.

 

Fonte: Rafaela Giomo. Fonte: Agência UDOP de Notícias

Compartilhe esta Notícia

Informativos Canaçúcar

Imprensa