29/07/2020

Contratos futuros do açúcar recuam; etanol hidratado tem a 11ª alta consecutiva

Apesar da forte alta na véspera, os contratos futuros do açúcar recuaram nessa terça-feira (28). Os lotes para outubro/20 foram fixados em 12.01 centavos de dólar por libra-peso, queda de 11 pontos. Os contratos para março/21 caíram 9 pontos e fecharam o dia em 12.63 cents/lb. Os demais lotes recuaram entre 2 e 6 pontos, com exceção do vencimento para julho/22 que valorizou 1 ponto e maio/22 que fechou estável.

De acordo com a Reuters, operadores disseram que a demanda chinesa tem se mostrado forte nas últimas semanas, e que o potencial de compras pelo Paquistão também aumentou o entusiasmo no mercado. A agência publicou ainda que "a seca na Tailândia também é um fator de suporte, já que afeta as perspectivas de produção na segunda maior exportadora de açúcar do mundo -- atrás apenas do Brasil".

Em Londres os contratos para outubro/20 recuaram 2,30 dólares e foram firmados em US$ 362,90 a tonelada. Os contratos para dezembro/20 fecharam em US$ 359,20 a tonelada, queda de 1,70 dólar. Os contratos para março/21 e maio/21 caíram, respectivamente, 1,60 dólar e 60 cents de dólar. Já os outros contratos futuros valorizaram 60 cents cada.


Mercado interno

Nessa terça-feira, em São Paulo, a saca de 50 kg de açúcar cristal fechou em R$ 78,06, pelo indicador Cepea/Esalq, da USP, queda de 0,37% quando comparado com o valor da véspera.


Etanol

O indicador diário do etanol hidratado, medido pela Esalq/BM&FBovespa, posto Paulínia, fechou ontem em R$ 1.760,00 o metro cúbico, alta de 1% quando comparado ao valor da véspera. Esta é a 11ª alta consecutiva do indicador.

Fonte: Rafaela Giomo, Agência UDOP de Notícias

Compartilhe esta Notícia